Acupuntura: por que fazer?

Atualizado: 2 de ago.


Todo ser humano convive com problemas físicos e emocionais, além de problemas familiares e outros do cotidiano da vida. A eles se somam, nos dias atuais, uma turbulência de acontecimentos: pandemia, violência, pobreza, desemprego, guerras e demais problemas sociais.


Tudo isto gera pensamentos que frequentemente e com bastante intensidade, independente da nossa vontade, acaba por nos trazer sentimentos de medo, tristeza, insegurança, preocupação, solidão e até raiva, que podem, com o tempo, nos deixar mais tristes, depressivos e ansiosos. Infelizmente este é um quadro muito comum nas sociedades atualmente.


Estes sintomas, quando persistem por muito tempo, passam a trazer problemas de insônia, desatenção, falta de energia, falta de alegria de viver, solidão e até sintomas físicos que vão comprometer a nossa saúde física e mental, com grandes impactos na vida pessoal, familiar e profissional.


Neste momento, ou antes de chegar a ele, procurando evitar manifestações físicas relativas a esses sentimentos, precisamos agir e procurar terapias que nos ajudem.


A Acupuntura Tradicional Chinesa pode perfeitamente ser usada para atuar nesses sintomas. Ela é a ciência mais antiga e completa da Medicina Tradicional Chinesa, praticada e desenvolvida na China há mais de 2000 anos a.C.


Por meio dela é possível reequilibrar a energia vital do indivíduo, e aliando a um estilo de vida saudável, permite levar uma vida com saúde e equilíbrio emocional, pois prepara nosso corpo para se defender de fatores externos e internos causadores de doenças.


Dentre as terapias da Medicina Tradicional Chinesa, a Acupuntura se diferencia das demais terapias por agir nos desequilíbrios energéticos visando o reequilíbrio e consequentemente a melhora dos sinais e sintomas e a prevenção, respeitando necessidades e debilidades individuais.


Dra. Márcia Antonia Peron Puerro


58 visualizações0 comentário