Palestra sobre como Acupuntura aumenta chances de sucesso da fertilização in vitro


A Acupuntura já era usada há milhares de anos na China para estimular a ovulação nas mulheres, favorecendo sua fertilidade.

Estudos atuais revelam que o nível de estresse de um casal diante de um diagnóstico de infertilidade é semelhante ao experimentado por uma pessoa que recebe diagnóstico de uma doença terminal. Desta maneira, os hormônios como o cortisol, ACTH (adrenocorticotrófico), noradrenalina e adrenalina são liberados na corrente sanguínea, o que desencadeia uma série de desdobramentos no organismo humano, incluindo o aumento do estresse oxidativo, ligado à piora da qualidade dos oócitos (células germinativas femininas) e da qualidade do sêmen.

Por isso, muitos especialistas em fertilização assistida consideram que utilizar a Acupuntura Tradicional Chinesa como um recurso para manter o equilíbrio emocional é uma importante parte do processo, ajudando os casais que precisam lidar com as expectativas.

Um trabalho realizado na Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, e publicado no British Medical Journal, indica que mulheres submetidas a tratamentos de fertilização in vitro (FIV) que utilizaram os recursos da Acupuntura aumentaram as chances de concepção para 65%, de continuar com a gestação, para 87% e de dar à luz, para 91%.

A ação da Acupuntura Tradicional Chinesa

Sessões de Acupuntura Tradicional Chinesa realizadas pelo menos 3 meses antes do procedimento de fertilização in vitro preparam toda a parte energética, física e psíquica da mulher para que a mesma tenha melhores condições de alcançar o resultado esperado.

A acupuntura contribui também para a regulação do fluxo menstrual, melhora do desenvolvimento dos folículos e qualidade dos óvulos; estimula a ovulação quando existem alterações atribuídas a desordens emocionais, pois também age na reestruturação do eixo neuro-hormonal.

O tratamento é mantido antes, durante, após o procedimento e durante a gravidez, somado a pontos específicos e indicados para cada fase, e vai contribuir para:

- aumentar o fluxo sanguíneo para os órgãos reprodutivos (ovários e útero), contribuindo para boa fixação do embrião;

- reduzir os níveis de ansiedade, diminuindo o risco de hemorragias e abortos;

- promover o desenvolvimento e crescimento saudável do feto;

- contribuir para uma gravidez saudável do aspecto físico e psíquico.

Recomenda-se uma sessão semanal pelo menos três meses antes do procedimento para reequilíbrio energético e a utilização de pontos específicos antes, durante e após a menstruação. Na semana da fertilização, fazer o reequilíbrio uma vez na semana e nos outros dias da semana trabalhar pontos específico que devem ser utilizados antes da inserção do embrião no útero. Fazer uma sessão logo após o procedimento, outra sessão quatro dias depois e mais uma no oitavo dia após a implantação. Recomenda-se, após esse período, sessões semanais por pelo menos 12 semanas que corresponde ao período crítico da gravidez, quando as chances de abortar são maiores.

Palestras sobre este tema

Para esclarecer sobre este tema e acolher as dúvidas, orientando tanto os casais quanto os profissionais de Acupuntura, o Instituto SeneS oferece Palestras, onde é compartilhado o conhecimento desenvolvido ao longo de 16 anos, sobre o tratamento pela Acupuntura antes, durante e após a Fertilização In Vitro, os pontos específicos e os cuidados necessários em cada fase do tratamento.

PARA CASAIS: 7 de maio - 14 às 17h (sáb)

Inscrições e informações: clique aqui

PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE: 7 de maio - 9 às 12h (sáb) ou 19 de maio - 19 às 22h (qui)

Inscrições e informações: clique aqui

  • Facebook - White Circle
  • YouTube - White Circle
FALE CONOSCO

(11) 3881 9203      Whatsapp (11) 98159-9815 

Atendimento telefônico de 2ª a 6ª das 9h às 18h

Rua Vergueiro, 3558 Conj. 407 Vila Mariana - São Paulo - SP

Fácil acesso: próximo à estação de metrô Klabin, estacionamento no local

contato@senes.com.br

Resp. Técnica: Claudinéa Guedes Yamashiro CREFITO 20332-F